Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas do Whisky

Portuguese Finest

A culpa disto é do tédio

O tédio é sempre algo que graceja ao mais comum dos mortais. Não há qualquer forma de evitar isso. Quando mais ativo se é, a probabilidade de nos encontrarmos com o tédio é sempre maior.

Não vejo o tédio como uma coisa ruim. Vejo-o, antes, como uma oportunidade de reflexão.

Sentar num sofá bem confortável, apenas uma música jazz bem smooth, e deixar o pensamento correr nu pelas ruas do desvaneio mental.

“Porque não escrever um blogue”, pensei eu.

Ao que o meu subconsciente responde: “Mais uma tentativa de escreveres um blogue? Vais te fartar de escrever e depois achas ridículo o que escreves, acabando por o apagar!”.

É lixado ter um subconsciente que nos chama sempre à realidade. Por outro lado, de que sere ter um consciente se não for para fazer o oposto do que o morcão nos diz?

Nada como a fiel dose de whisky para nos fazer pensar melhor e fazer esquecer que a culpa disto tudo é do tédio.